segunda-feira, 13 de maio de 2019

NERD


Quatro letras. Uma palavra que colou em mim ainda na infância, como um lacre de garrafa PET. Arredondamento de personalidade. Um estigma, um tipo diferente de charme(com um brinde chamado "passar direto"). E livros. Muitos livros. A vida toda junto deles, dos filmes, dos desenhos e até de pc e jogos. Mas não necessariamente eletrônicos. Eu sempre fui mais do tabuleiro. Ludo, xadrez, jogo da vida, war, rpg ou passeio das princesas. Mistura uma placa lisa com uns peões, tô dentro!
Sinônimo de baixa sociabilidade, não vou negar que forçar simpatia realmente é um treco estranho para minha pessoa. Aliás, quando tento é bizarro, então aconselho não forçar. 
Nós, nerds, temos um jeito próprio, íntimo e pessoal de amar por trás da fachada muitas vezes fria e calculista. E aliás, de onde inventaram que calcular bem é coisa de gente fria? Então nenhum matemático sabe amar?
Cuidado com a generalizações, galera. Ser nerd é assumir, forçado ou não, uma identidade genérica. E é incrível o tamanho do pacote! Gosto, hábito, estética, ideais, futuro, para alguns, tudo sarcasticamente reunido entre um N e um D.
Nem os geeks tão na profundidade da bagaça. Para quem não sabe, o geek é um cara que curte filmes,séries, quadrinhos, mas não necessariamente é um nerd. Muitos são bastante descontraídos e populares, e ser estudioso não faz parte obrigatória do pacote.
Para exemplificar: o próprio Tony Stark, que se tornou personagem ícone nerd. Nos filmes da franquia Vingadores, ele teria superado o Einstein, criando uma forma de conseguir viajar no tempo. Ele não é um personagem com vida? (E põe vida nisso) Einstein por sua vez, muito acima de um mero nerd do mundo real, reprovou na escola e tirava foto com língua de fora.  Inteligência também não é sinônimo de nerdice. Aliás, estudar não é sinônimo de vergonha, ok? Basicamente, todas as portas da sua vida serão abertas através de conhecimento. Fica a dica.
A odisseia de ser nerd, deve iniciar com algo como ser muito introvertido e nutrir essa certa paixão pelo saber. O resto vem em consequência. Mas no fundo, cada um é cada um. Acho que ser diferente do padrãozinho jovem é a maior graça do negócio. Ninguém é absolutamente 100% a personalidade nerd, senão todos nós seríamos iguais. Mas o termo é de certa forma, uma âncora, a nossa desculpa para tentarmos fazer diferente.
Eu não uso óculos; tive aparelhos; beijo na boca; sou muito tímida;  saio para festas e shows; amo ficar sozinha comigo mesma; malho; sempre fui  a ultima a ser escolhida no time de educação física; já desesperei para prova; vivo lendo; tem gente que me acha bonita;  não faço ideia do seja "pincel chanfrado"; nunca assisti game of thrones; vi e li todo o universo de HP; já joguei no site da barbie;  já joguei rpg;  já tive muitos amigos;  já sofri bulling; fiz reavaliação; também passei direto.
Sempre me chamaram desse nome. E se envolve conhecer e fazer diferente, eu aceito. Antes de mais nada, ser nomeada nerd é como uma honra.

Feliz mês nerd (dia 25, hein??)
PS: este post é dedicado a todos que já se sentiram deslocados pelo o que são, nerds, ou não. A sua "diferença" é o que te torna especial ;)

4 comentários:

  1. "E aliás, de onde inventaram que calcular bem é coisa de gente fria."
    Amém! :)
    Bom.. eu sou suspeito pra dizer tb. Pq.. nao nao me considero nerd (introvertido e timido). Soh me considero meio... Psicopata. xD. Brincadeira. Soh tento ser estoico.

    Enfim. Gosto do que voce escreve. Porque lembra da minha adolescencia (ainda sou um jovem adolescente.. tenho 26. Mas vc entende o que quero dizer neh).

    Mas, eu soh queria compartilhar um pensamento sobre meu passado que soh percebi hoje:
    Nao se orgulhe de querer ser diferente
    Por favor, nao entenda isso como eu julgando que voce seja assim, minha cara amiga escritora (e linda)! Mas, enfim, eh soh algo que eu queria compartilhar.

    ResponderExcluir
  2. Vou anotar o conselho :) Fico feliz por estar gostando. E claro que todos de exatas tem sentimentos tb. Não são todos humanos, afinal de contas?

    ResponderExcluir
  3. Olá de novo, decidi fazer uma maratona kkkkkj

    Well, lets go!

    Eu tive esse problema de me sentir deslocado a minha vida toda, mas não sei se me classificaria como Nerd nos primeiros anos, o que sei que eu era grudado na TV, nos PCs, amava conhecer a vastidão do universo e dinossauros pra fechar. Mas meu gosto pela leitura se intensificou bem mais tarde, e então meio que aí sim me vi nessa identidade, mas era porque eu gostava e não por qualquer outra coisa.

    Acredite, não consigo forçar simpatia é esquisito, de resto sou extrovertido na maior parte das situações, mas tenho meus momentos de introspecção, quando acordo gosto de abrir a janela e ficar ali pensando um pouco e a noite gosto de olhar as estrelas. Acho que o lance de calcular friamente vem dos assassinos em série ou algo assim, não sei, se reparar bem existe uma noção de que exatas é algo mais lógico e humanos algo mais emocional.Acho que me enquadro bem no padrão Nerd, mas não sou apenas Nerd, também curto animes como bem sabe, busco apreciar tudo o que tiver uma história excelente, seja por descrições, seja por sentimentos, seja por personagens, seja por tudo isso.

    "Tem gente que me acha bonita" kkkkk tem sim.

    No fim, não consigo me classificar bem, pq não sou constante, na mesma hora que faço algo, faço outras coisas kkkk. Contudo, tenho orgulho do que faço, e quero viver assim, fazendo o que gosto até o fim ^^

    ResponderExcluir
  4. Sim, mas a ideia é um pouco essa mesmo. Ninguém é o estereótipo total... Obg pelo comentário ^^

    ResponderExcluir